Com mais de 58 milhões  de hectares de solo fértil  e condições climáticas excelentes para a agricultura e a pecuária, Angola é uma nação com um potencial agrícola ímpar,  que importa ser  rentabilizado e valorizado.

Perante os fortes constrangimentos financeiros que o País atravessa, a diversificação da economia alicerçada no desenvolvimento agrícola, pecuário, piscícola, silvícola e agroindustrial, torna-se prioridade e urgência nacional.

Com taxas de crescimento ainda modestas, o sector exige uma nova dinâmica que mobilize empresários, conhecimento, tecnologia e competências, por forma a alavancar o cluster agropecuário e a sua indústria transformadora, afirmando-se como canal de escoamento da produção nacional, para consumo doméstico e para exportação.